18/04/2018

[Resenha]: Destinos de Papel - Luciane Rangel

Queridos, hoje temos uma resenha de um livro do qual me apaixonei da primeira palavra até o "fim". Conhecemos a escritora na Bienal do Livro de São Paulo 2016 que foi muito simpática e muito atenciosa comigo e minha irmã, foi impossível não se apaixonar pela historia que ela nos contou sobre o livro e que me deixou mais que curiosa. Destinos de Papel é um dos seus livros e que devem ser conhecido por todos com esta historia maravilhosa que aborda...


Autora: Luciane Rangel
Páginas: 278
Editora: Qualis 
Ano de lançamento:
2016


Sinopse: Rebeca tem algumas regras que sempre costuma seguir à risca. Ou melhor, quase sempre.
Bem, na verdade, seguir regras não é exatamente o seu forte.
Com o coração partido por um trauma do passado, ela vive a vida como se não houvesse amanhã, nunca se apegando a ninguém e sem se preocupar com seu futuro.
Mas tudo muda quando consegue estágio de Psicologia em uma grande escola, passando a ser uma espécie de conselheira para os alunos. Uma grande ironia, uma vez que ela sequer consegue aconselhar a si mesma. Sua principal paciente, Júlia Nakagawa, é uma garota-problema que detém o estranho dom de prever o futuro ao tocar nas pessoas.
Mas não é apenas Júlia que entra na vida dessa jovem desmiolada. Um grande amor também se faz presente, abalando suas estruturas e fazendo com que sejam desrespeitados os limites que ela mesma impôs para si.
Porém, Júlia parece conhecer um segredo que pode mudar a vida de muitas pessoas, inclusive a de Rebeca. Para sempre.




Opinião: Foi difícil de imaginar que esta historia me envolveria da forma como aconteceu. Conhecemos a protagonista, a Rebeca, uma garota rebelde e que se empenha em levar a vida da forma mais despreocupada do mundo. Porém, a medida que a historia se desenrola descobrimos a verdadeira historia por trás de todos os seus sorrisos e, sim, ela tem muitos problemas e preocupações marcadas pelo seu passado. Rebeca cursa o primeiro ano de psicologia e esta desempregada, mas que precisa urgentemente de um trabalho, então conhecemos a melhor amiga dela, uma renomada psicóloga na cidade que a indica para uma entrevista como psicóloga na melhor escola da cidade.
Surpreendentemente, ela consegue passar na entrevista de emprego e começa atuar como psicóloga de casos pequenos, brigas entre alunos e discursões. - Seus conselhos não são os melhores -. Porém, existe uma de suas pacientes bem indiferente e complicada de entender, seu nome Julia Nakagawa. O primeiro contato não foi o mais receptivos, elas praticamente se odeiam, mas Julia deixa Rebeca intrigada por ser sua copia fiel em personalidade. Sério, nem uma das duas leva desaforo para casa.
  O que parece um caso perdido começa a se resolver quando Rebeca conhece o irmão de Julia (o deus grego) e fica caidinha por ele, então sua ideia é se aproximar da garota para conseguir de aproximar do rapaz. (Não que ela precise disso, por que ela é bem extrovertida e não é tímida para puxar conversa) A trama começa a se desenrolar quando Júlia "proibi" o encontro do casal e manda Rebecca não aproximar do seu irmão deixando grandes duvidas no leitor sobre o porque dessa revolta com o relacionamento do dois, pode parecer ciúmes de irmã ou intriga, mas não é. Assim que a história começa a se tornar ainda mais empolgante, o que será que Julia esconde?  
   O livro trata de situações serias da vida, principalmente trata das cicatrizes que a perda de alguém importante deixa nas pessoas e nos personagens também. Assuntos bem sérios nos fazem perguntar o quão ruim podemos ser para uma pessoa ou, no caso, uma criança. Bullying, suicídio, depressão são um dos principais temas abordados pelos personagens e, também, na vida deles.  Pode se preparar por que tem muita reflexão, tristeza e lágrimas nesta história. Este livro sem dúvidas é uma historia de tirar o fôlego, eu adorei a fluidez da narrativa e a concretude dos fatos. O desfecho não poderia ser mais emocionante e não deixa pontas soltas fazendo o leitor se "conformar", sem dúvidas, sobre a história. 




Opinião de Júlia:  Antes de qualquer coisa, agradeço por ter escrito algo tão bom. O livro teve uma boa temática, as situações abordados são bastantes comuns na vida de algumas pessoas, na minha opinião a autora sobe demonstrar os sentimentos dos personagens, a descrição dos acontecimentos foi bastante detalhada, me permitindo visualizar todas as cenas. A criação da personagem Rebecca, foi uma boa escolha, particularmente, adorei os seus momentos de raiva e de reflexão. Pra mim, não teve pontos negativos na elaboração da historia, ou em qualquer parte do livro. Esse é um dos livros que nos fazem pensar mais nas nossas ações, eu sinceramente amei os personagens, espero ler mais um de seus livros no futuro.


Classificação:
Então, me despeço por aqui. Espero que tenham gostado da resenha, foi uma honra estar resenhando ele no blog.
Beijos e boa semana. 


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário